O que fazer em Chamonix?



Chamonix é um dos pontos mais famoso dos Alpes Franceses, pois fica aos pés do Mont Blanc. Como eu estava em Genebra, na Suíça, fronteira com a França, separei um dia para fazer um bate e volta a Chamonix.

Mas, existem outras cidades de onde você pode fazer um bate e volta a Chamonix, como vindo de Montreux (Suíça), Annecy / Lyon (França) e Turin (Itália).

Nesse post "O que fazer em Chamonix?", falarei da minha passagem nesse lindo lugar. Quem já conhece a charmosa vila francesa, comente conosco como foi a sua experiência.


Como chegar em Chamonix?

1- Trem:


Eu fui de trem de Genebra até Martigny, depois, peguei outro menor de cremalheira até Le Chatelard-Frontiére (fronteira Suíça-França), e por último, um ônibus até Chamonix. Todo esse percurso foi pago pelo Swiss Travel Pass!



O passe suíço cobre tanto transportes dentro da Suíça, quanto alguns outros, que fazem fronteira com o país. Esse foi um bom exemplo, pegando um ônibus, que atravessa a fronteira Suíça-França destino Chamonix, sem pagar mais nada por isso.




2- Ônibus:

Mas você pode pegar um ônibus Express em Genebra também. O passe não cobre esse transporte (porque ele é privado), por isso, você terá que pagar a parte. Se você tiver pouco tempo, acaba sendo vantajoso pegar o ônibus em Genebra, pois o percurso é menor, ganhando uma hora a mais para passear em Chamonix.

Há saídas de ônibus perto da estação principal de trem e do aeroporto de Genebra.




Diferença do trem para o ônibus: o ônibus pega uma rodovia que já vai direto para a fronteira com a França. Já o trem, faz toda a volta no Lago Léman, que é gigante! Para depois pegar um ônibus na fronteira Suíça-França.


TREM

ONIBUS

Dica: se você chegou na Suíça por Genebra e não tiver muito tempo para explorar o país, talvez seja interessante fazer esse lindo passeio de trem. Há outras cidades às margens do Lago Léman, como Lausanne, Vevey e Montreux (que são as mais conhecidas pelo turismo em geral). Além do trem passar pertinho dos vinhedos entre Lausanne e Vevey.

Quantos dias ficar em Chamonix?

Há duas situações a serem consideradas nesse momento:

1- Se o planejamento é ficar pouco tempo na Suíça ou o destino principal é Chamonix, sugiro que fiquem, pelo menos, 3 dias inteiros (para quem não pratica esporte de inverno) e 5 dias (para os praticantes). O lugar é famoso por apresentar muitos quilômetros de pistas de esquis: o paraíso dos esportes de inverno.




2- Se você rodou a Suíça por mais de 20 dias, que foi o meu caso, sugiro que façam um bate e volta.

A explicação é simples: a Suíça é LINDA! Os teleféricos suíços são magníficos e possuem uma infraestrutura extraordinária. Falarei sobre a minha experiência em Chamonix abaixo.

O que levar para Chamonix?

1- Protetor Solar para o rosto e boca:

Sugiro que passem, mesmo no frio. Vocês vão receber duas radiações solar: por cima, direto do sol e por baixo, refletida pela neve.

2- Óculos escuros:

Fundamental! A claridade é bem maior quando vocês estão na neve e pode afetar a saúde de seus olhos.




3- roupas de inverno:

Se vocês forem no verão, as roupas normais de inverno são o suficiente para aquecer bem. Há sempre uns turistas querendo provar masculinidade e vão só de camiseta. Aí vai da cabeça de cada um.. Kkk.. Já vi casos que o tempo mudou radicalmente no topo dos Alpes e quem estava desprotegido não conseguiu nem sair da proteção de vidro.. Kkkk..




Se vocês forem no inverno, invistam em uma roupa própria de esqui (roupa impermeável e a prova de vento). A temperatura cai muito, sendo necessário o uso de bons agasalhos para aquecer e cortar o vento. Não esqueçam da luva, gorro e cachecol!




4- Hidratante:

Pode tomar um banho de hidratante no final do dia, após o banho, que a pele agradece!

Qual é a melhor época para visitar Chamonix?


Ela possui turismo em todas as épocas do ano, mas recomendo que vocês visitem na Primavera, pois os preços estão mais acessíveis. Eu fui nessa época!




Dica: se viajar para Chamonix na alta estação, vocês vão encontrar preços exorbitantes (verão e inverno)

1- Verão (entre final de Junho e Setembro): férias na Europa.

2- Outono (entre final de Setembro e Dezembro): alguns teleféricos param de funcionar para reparos e manutenção. O acesso às montanhas fica mais restrito, podendo ser feito somente a pé. 

3- Inverno (entre meados de Dezembro e Março): temporada de esqui.

Onde se hospedar em Chamonix?


Fica a dica: a agência de turismo de Chamonix desenvolveu um aplicativo para facilitar a vida do turista. Você pode acessar pelo site ou baixá-lo através do QR Code abaixo.




O que comer em Chamonix?


Não preciso nem falar que os queijos franceses são divinos! Então, sempre é uma ótima pedida o fondue de queijo e a raclette (uma tábua de queijo derretido) para comer com torradas, frios e batatas. As massas também são ótimas, até porque, Chamonix fica bem pertinho da Itália. 

Como eu almocei antes de subir o Aiguille Du MIDI, escolhi algo leve, que pudesse ter uma digestão mais rápida.




O que fazer em Chamonix?




1- Aiguille Du MIDI (3.842m): 

O mais famoso pico francês, onde os alpinistas se aventuram em qualquer época do ano. Um dos mais altos da região, com uma vista 360 graus para um tapete espetacular com diversos picos famosos e que recebe milhares de turistas todo o ano.



Onde comprar o ingresso do Aiguille Du MIDI?

Você pode comprar na hora e a bilheteria fica bem perto da entrada do teleférico. Se forem na alta temporada, sugiro que comprem com antecedência. Há a opção de bilhete ilimitado (Mont Blanc Unlimited), que além de esquiar, você pode visitar o Aiguille Du MIDI e o Mer de Glace.




Dica: o Unlimited sai bem mais barato, mas há um limite de horário para comprá-lo. Verifiquem a tabela de preços e horários no site para que vocês possam planejar e economizar melhor em sua viagem.




Importante: o teleférico fecha um período do ano para manutenção, então, verifiquem os horários de funcionamento no site.

Como foi a minha experiência?


Não foi das melhores :-(, por quê?

1- A infraestrutura é inferior a dos teleféricos suíços;

2- Os vagões sobem/descem lotados! Ao ponto que você não consegue nem abrir os braços para tirar uma foto direito;

3- O segundo teleférico balança muito e o dia estava limpo, sem ventos fortes. Eu tive a sensação que algo estava solto, coisa que não me aconteceu em nenhum momento na Suíça.

4- Uma infraestrutura muito precária no topo da montanha. Os turistas ficam amontoados, muitos deles, sentados no chão, porque não há lugar para sentar.



5- Na descida, parece que o condutor do vagão solta o controle do cabo por segundos, tendo uma sensação de queda livre. Um horror! Você está a quase 4 mil metros de altitude e se tiverem medo de altura, ficarão apavorados. 

A parte boa do passeio:


1- A vista é deslumbrante! Uma vista única dos Alpes Franceses, Suíços e Italianos. 



 2- Há um piso de vidro, onde vocês podem tirar foto (simulando que está levitando no topo da montanha);



3- Vocês podem ver os alpinistas de pertinho, arrumando os seus equipamentos.



Há muitos alpinistas lá em cima! E foi interessante vê-los na atividade em grupos. O Aiguille du MIDI é um dos pontos mais desafiadores para eles e, com certeza, é um sonho realizado poder treinar em um lugar mágico.




Dica: são 2 teleféricos para subir até o Aiguille Du MIDI, então, faça uma parada estratégica entre o primeiro e o segundo para que o seu corpo fique ambientado com a altitude. Aprendi essa tática na Suíça e fez toda a diferença para que eu pudesse aproveitar bem as atrações no pico da montanha, sem passar mal (o famoso MAL da ALTITUDE).




Vi muita gente (no topo da montanha) jogada no chão passando super mal, porque subiram direto.

2- Mer de Glace (1.913m):

A subida não é por teleférico e sim, de trem. A estação fica bem próxima do centro de Chamonix: Gare du Montenvers. O passeio é rápido, sem muita aventura e a paisagem conforta até os medrosos de altura. Vocês vão passear pelo vale


site Chamonix Net

Atenção: para chegar até a Grotte de Glace, precisa descer muitos degraus (por volta de 430). Então, fiquem atentos pois se vocês descerem os degraus, terão que subi-los depois. Eu não fui, pois já tinha ido em algumas grutas de gelo incríveis na Suíça, como a do Top of EUROPE, a do Titlis e a do Matterhorn Glacier Paradise.

Vocês também pode visitar outras atrações bem perto de Chamonix, caso fiques mais de 2 dias inteiros:

3- Glacier Les Bossons:

Você pode chegar ao teleférico de ônibus, pegando em frente à estação de trem de Chamonix. Eu não fui, porque ele estava fechado. Fica aberto poucos meses ao ano, então, não tive a sorte de pegar essa atração turística aberta.

A região é charmosa e o ponto alto é a trilha que sai do Chalé Glacier (1.425m) até o Chalé Pirâmide (1.895m), com o contato direto com a natureza. Você inicia o passeio através do teleférico Glacier des Bossons (1.040m): ele é bem simples, com formato de cadeiras individuais, nada comparado aos que têm nos pontos turísticos principais da região. 




A atração fica pouco tempo funcionando: de Junho a Setembro.

4- Teleférico para Brevent (2.525m):

A estação fica no lado oposto à estação de trem da cidade. Sugiro que peguem a rua principal, que fica em frente à estação e sigam até o final, passando pelo rio, depois pela oficina de turismo e podem andar mais um pouco. 




O trajeto é agradável de se fazer, pois Chamonix saiu de um conto de fadas! As construções francesas alpinas são encantadoras! Além de que, ainda há lojas pelo caminho.



Você pega uma cabine até Plan Praz (1.999m) e depois, o teleférico até Brevent. Essa atração oferece uma vista privilegiada do Mont Blanc de frente!

Dica: há ingressos combinados onde vocês podem fazer mais do que uma atração por dia e pagando muito menos do que dois ingressos separadamente. Perguntem na oficina de turismo qual é a melhor opção antes de comprar um ingresso individual.

5- Teleférico de la Flégère (2.335m):

Um passeio diferente dos outros mencionados acima, direcionado para o público que gosta de jogar Golf ou com muitas caminhadas de médio a longo período na Cordilheira Aiguilles Rouges (uma área de conservação natural). 




Há trilhas para os lagos: Lac Blanc e Lac des Chéserys (menos conhecido do que o Lac Blanc).

A atração fica pouco tempo funcionando: de Junho a Novembro.


Uma das escolas de esqui mais famosas está em Chamonix: a École de Ski Française (ESF). Quem tiver interesse, pode reserva um horário ou pacote para esquiar com guia ou aprender a esquiar nessa região.




Aprenda a planejar a sua viagem e não esqueça de alguns detalhes fundamentais, como:


1- O Seguro Viagem: hoje em dia, não tem como viajar para o exterior sem o seguro viagem. Há diversos no mercado, por isso, eu sempre pesquiso pelo Seguros Promo

Você preenche o destino e a data da viagem e ele faz uma busca com as seguradoras do país,  informando o melhor preço. 

 

2- O aluguel do carro: outro item que a gente faz perder um tempão pesquisando. Hoje, eu faço a minha pesquisa através da Rent Cars, um site que compara aluguel de carro em mais de 100 locadoras do mundo. 

Sem contar que pode pagar em Real, evitando o pagamento do IOF.












17 comentários:

  1. Chamonix è mais uma cidade para aventureiros e desportistas. Seu ponto de vista turístico falta de caminhadas em montanha de média e alta montanha. Quando voltar, faço o favor de lhe mostrar a beleza natural desse site mundialmente conhecido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Felipe, tudo bom?
      Será um prazer conhecer voltar a Chamonix e realizar novas aventuras. Por favor, pode entrar em contato pelo email namochiladaninja@gmail.com. Obrigada pelo convite.

      Excluir
  2. Gente do céu, quanta infomação esse post tem, meus parabéns pela qualidade e quantidade de boas dicas! Impressionada com a quantidade de dicas também da Suiça! E o mapinha com a diferença entre os trajetos de ônibus e tre? Muito esclarecedor....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luisa, tudo bom?
      Eu tento escrever um post completo para facilitar a vida do leitor. Fico feliz que gostou dos detalhes e que eles possam te ajudar no planejamento de sua viagem.

      Excluir
  3. OI ,
    Voce fez bate-volta de Genebra ate Chamonix e dormiu em Chamonix ou apenas passou o dia mesmo ?
    Porque 2h30 para ir + 2h30 para voltar não deixa muito tempo para curtir do dia sem pressa. Achou suficiente ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi anônimo, tudo bom?
      Sugiro que fique, pelo menos, uma noite na cidade para curtir e conhecer as principais atrações com calma.

      Excluir
  4. Muito legal o seu post sobre o que fazer em Chamonix! Já tinha ouvido falar sobre essa cidade, mas nunca tinha lido a respeito mais a fundo! As paisagens parecem deslumbrantes mesmo! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvia, tudo bom?
      É uma das cidades francesas mais famosas durante a temporada de inverno. Ela faz divisa com a Suíça e a Itália. Geralmente, a galera que gosta de esquiar fica mais antenado nesse tipo de destino, mas nada como visitar a cidade no Verão para se apaixonar.

      Excluir
  5. Post completíssimo!!!! Já tentei ir para Chamonix duas vezes. Uma quando visitei Montreux, mas não deu certo por questões logísticas. E outra quando estava em Lyon, mas cancelei a ida pq o tempo fechou. E só quero ir num dia lindo como neste em que vc foi!! Adorei a dica do aplicativo do turismo de lá. Sempre acho mega útil. E já quero experimentar está tábua de queijos derretidos que vc citou! Não é possível que, na terceira vez que eu planejar a ida pra lá, não dê certo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Erik, tudo bom?
      Poxa! Da terceira vez tem que dá certo! Estou na torcida! Realmente, pegar um tempo bom na cidade é fundamental para que aproveite bem e tenha vontade de voltar.

      Excluir
  6. Dani a Suiça sempre foi meu sonho em conhecer, seu post está completinho. Se não for fazer o passeio de trem nem vou rs..lindas paisagens. Você fez bate e volta achou que deu para aproveitar bem Chamonix? gosto dos esportes de aventuras, acha que dá tempo de curtir tb?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marilisa, tudo bom?
      Com certeza, você vai aproveitar muito mais Chamonix se dormir na cidade. Se gosta de esportes de aventura, sugiro que visite a cidade durante o inverno.

      Excluir
  7. Fiquei encantada com as fotos desse lugar é claro que já vou colocar no meu roteiro quando eu conseguir ir p Suíça ( desejo antigo) . Acho que vou optar pela sua sugestão de fazer um Bate e Volta, pois quero conhecer o máximo de lugares dessa região

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silmendes, tudo bom?
      A Suíça é um país lindo e cheio de cidades encantadoras. Chamonix fica na França, por isso, você pode fazer um tour tanto pela Suíça como pela França. Você vai amar!

      Excluir
  8. Até o nome do lugar é chic, né? Por fim, você achou essa parada essencial ou cortaria ela do roteiro? Porque comparando com outros pontos da sua viagem, achei você menos empolgada e com um roteiro curto a gente tem que pensar bastante!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sthe, tudo bom?
      Fico feliz em saber que você está acompanhando e leu os outros posts. Se Chamonix estiver em seus planos, sugiro que durma na cidade, pelo menos, uma noite. O meu roteiro pode ser sido curto na cidade, pois eu já havia curtido muito os Alpes na Suíça, por isso, achei melhor desacelerar um pouco em Chamonix.

      Excluir
  9. Que delícia de bate e volta! Os Alpes Franceses e Suíços são de tirar o fôlego, né?
    Dani, você acha melhor apenas fazer um bate e volta em Chamonix só para conhecer e deixar para esquiar nos Altes Suíços, se a trip for mais pela Suíça? Tem dica de qual lugar é melhor para esquiar?

    ResponderExcluir

Obrigada por sua mensagem!