PINTEREST

Zermatt, a pérola da Suíça!


Se o seu sonho é conhecer a Suíça, mas tem poucos dias no país, então vá a Zermatt! Uma cidade que vai te deixar apaixonado e com gostinho de quero mais. Com certeza, você vai voltar ao país para conhecer outras regiões.

A cidade de Zermatt foi identificada como um destino exclusivo, calmo e apaixonante por muitos motivos, entre eles, por estar situada aos pés dos quatro maiores picos  Alpinos. Tem como pano de fundo o famoso Matterhorn, símbolo do chocolate Toblerone.

Outro item que faz toda a diferença na cidade é a circulação de carros elétricos, que levam os turistas para os seus hotéis ou fazem a logística dos produtos e mercadorias por toda a região. Isso evita a poluição, para que as pessoas fiquem mais conectadas à natureza.



Andando pelas ruas estreitas, projetadas por edificações, que parecem ter saído de um conto de fadas, a única preocupação é respirar o ar puro da montanha, apreciar a arquitetura local e experimentar a gastronomia Suíça.



Há três ruas principais na cidade, que foram projetadas ao longo do rio Matter Vispa e diversas transversais, que, na maioria, concentram-se entre a estação de trem e a igreja.

A primeira escalada bem sucedida no Matterhorn foi em 1865, por Edward Whymper, alpinista inglês. Ele também se destacou e fez história na Groenlândia, contribuindo para um importante avanço de mapeamento no Ártico.



Diz a lenda, que ele estava num grupo de alpinistas e após um acidente trágico, quando um deles escorregou e puxou outros três, que estavam conectados a ele por cordas, para o abismo. Whymper e os guias, que sobreviveram, foram acusados posteriormente de terem cortado a corda para garantir que não seriam arrastados junto com os outros. O inquérito não encontrou provas suficiente para condena-los e foram absolvidos.

A conquista de subir até o topo do Matterhorn, uma das últimas montanhas alpinas a serem conquistadas, abriu uma janela de divulgação e possibilidades de turismo na região até hoje.

Como chegar em Zermatt?

Eu cheguei de trem vindo de Montreux. Usei o meu passe Swiss Travel Pass, que me permitiu andar de trem infinitas vezes pela Suíça, dentro dos dias estipulados. Os passes são vendidos por dias de viagem e durante esse período, você pode usá-lo o quanto quiser.




Onde se hospedar em Zermatt?

Eu reservei um hotel na rua principal a poucos metros da estação de trem, mas, chegando lá, vi que há outras opções mais em conta de hospedagem, além de aluguel de apartamento ou hospedagem em Tasch, um vilarejo antes de Zermatt.


O que fazer em Zermatt?

Antes de iniciar a sua aventura em Zermatt, sugiro que passe na Agência de Turismo Oficial da cidade. Ela fica localizada no complexo de lojas da estação de trem. Lá, você pode tirar as últimas dúvidas e, principalmente, conferir as novidades.



Nesse post “Zermatt, a pérola da Suíça!”, eu indicarei dez coisas que fiz e gostei na cidade mais charmosa da Suíça.

1- Andar pela cidade: que é a parte mais deliciosa do passeio. Zermatt foi construída e desenvolvida para receber o turismo, por isso, sua infraestrutura é impecável! Mas deixe para andar no final do dia, após os passeios.




2- Matterhorn Glacier Paradise (3.883m de altitude): a estação do teleférico do Glacier Paradise é mais afastada do centro da cidade, mas vale a pena ir andando para apreciar as construções pelo caminho.



Para chegar até o topo, você precisa pegar alguns teleféricos, o que não é nada complicado. Só sugiro que você pare uns trinta minutos na plataforma anterior ao topo.




Essa parada é estratégica para que você não se sinta mal lá em cima, o famoso Mal da Altitude! Como você não vai escalando e sim, subindo muito rápido pelo teleférico, o seu corpo precisa acostumar com a altitude. Como vi algumas pessoas passando mal em outros passeios que fiz na Suíça, com enjoo e muita dor de cabeça, adotei essa estratégia para chegar no topo bela e sorridente… Kkk..


Circuito do teleférico Matterhorn Glacier Paradise:

Zermatt (1620m) - Furi (1867m)



Furi (1867m) - Trockener Steg (2939m)



Dica: Foi em Trockener Steg que parei uns 30 minutos para fazer a aclimatação.



Trockener Steg (2939m) - Klein Matterhorn (Matterhorn Glacier Paradise (3883m)





Atenção: quem tiver o Swiss Travel Pass, ganhará 50% de desconto na compra do bilhete.




Cinema Lounge: assim que você chega na última plataforma, você já encontra o cinema Lounge. A infraestrutura é bem bacana e futurística, com poltronas em estilo de cápsulas. Esse espaço foi criado para introduzir vários temas ao visitante, como a fauna, flora e principalmente, a atmosfera do alpinismo. As imagens são incríveis!




Dica: ande até o final da sala, onde terá uma janela panorâmica.

Viewpoint: para chegar nele, precisa voltar para o corredor principal, por onde chegou, e andar mais um pouco. Verá uma marcação Panorama Plataform! Precisa pegar um elevador que te deixará perto de uma escada. A plataforma fica no final da escada.



Dica: sugiro que crianças e adolescentes não andem por ali sozinhas e há guarda-volume caso precise.

Eu não fui, porque não estava apropriadamente agasalhada para enfrentar o vento naquele momento. Mas é um dos pontos imperdíveis do Glacier Paradise! Uma vista fantástica com 38 picos acima de 4mil metros de altitude, contando com os 14 alpinos.


Foto: Google
Castelo de Gelo ( Glacier Palace): ele fica localizado no final do corredor, sentido oposto ao do teleférico. Para chegar até ele, precisa pegar o elevador que te deixará no andar debaixo.



De todos os castelos de gelo na Suíça, esse foi o que me senti mais segura, pois, parte do chão de gelo tinha um tipo de piso não escorregadio, para dar segurança para quem não estava com calçados apropriados.



As esculturas de gelo são maiores, há uma sala com fantasias e poltrona de gelo para tirar fotos e outro, um mini escorrega.



Restaurante e loja: ficam ao lado do elevador para o Castelo de Gelo. A vista do restaurante é linda e uma ótima pedida para um chocolate quente. Existem banheiros, mas só para quem consome, então, vale a pena curtir a vista, tomar o chocolate quente e ir ao banheiro antes de voltar para Zermatt.



Snow Tubing: a entrada dele fica entre o restaurante e o elevador para o castelo de gelo. Ele fica ao ar livre! A pista não é tão grande, mas o suficiente para você se divertir e dar boas risadas. Você desce na boia e sobe em cima de uma esteira.




Área para Esquiar (Year Round Snow Sports Area): são aproximadamente 21 quilômetros de pistas para esquiar. E acredite, há muita neve lá em cima, inclusive no verão! Se você tiver mais tempo em Zermatt, vale muito a pena pegar um dia para esquiar.




3- Gornergrat (3089m de altitude): a bilheteria e a estação do Gornergrat fica em frente à estação ferroviária de Zermatt. A subida é num trem de cremalheira, que foi o primeiro trem de engrenagem de eletrodo completamente eletrificado do mundo. Um dos principais destinos de excursão da Suíça, desde 1898.



Atenção na hora de comprar o bilhete, pois há a opção oneway ou return. Algumas pessoas gostam de fazer trilhas por mais tempo, explorando bem o local, mas se você não for uma delas, precisa comprar o bilhete return.



Dica: Se você tiver o Swiss Travel Pass, ganhará 50% de desconto na compra do bilhete.



O passeio de trem é encantador!  Se quiser, você pode descer em todas as paradas para curtir a natureza e tirar fotos. Sugiro que tire uma foto dos horários de subida e descida do trem, assim, poderá controlar o horário e não perder o próximo trem que vai passar.



Dica: é um passeio que vale reservar o dia inteiro. Já vi sites indicando conjugar o Gornergrat com o Matterhorn Glacier Paradise. Isso é loucura! É rasgar dinheiro e não aproveitar direito nenhuma das atrações.



No verão, vale a pena subir de manhã, com a intenção de descer nas paradas, para conhecer a mata local e curtir o visual.

Atenção: guardem o bilhete em um lugar protegido! Todas as paradas possuem catracas e para que você volte para o trem, terá que passar o bilhete na catraca de novo. Vi uma japonesa comprando um novo bilhete, porque havia perdido o seu.

Primeira parada: Findelbach (1774m)

O trem passa por uma ponte e, dependendo da época do ano, a cachoeira fica cheia dando um show à parte. Eu desci em Findelbach, para fazer uma pequena trilha que foi projetada abaixo da linha do trem. No final dela, você terá a ponte e o trem passando como pano de fundo na foto.





Segunda parada: Riffelalp (2211m)

Outro lugar incrível, mas com infraestrutura ocupando boa parte dele, com um resort que parece ser maravilhoso. Fiquei muito curiosa de conhecer mais de perto, mas ficará para uma próxima vez.

Para quem quiser descer em Riffelalp, o restaurante com terraço funciona no verão e inverno.

Terceira Parada: Riffelberg (2582m)

Onde tem uma estação de teleférico, que te levará até Furi e de lá, você poderá pegar outro para Trockener Steg e Klein Matterhorn (Matterhorn Glacier Paradise).



Além do teleférico, há opções de hospedagem também, Riffelhaus, com restaurante e terraço, que funcionam de Dezembro até Abril e depois, Junho a Setembro.

Quarta Parada: Rotenboden (2815m)

Imperdível! Há várias trilhas bacanas perto dela, além do lago Riffelsee, ângulo perfeito para tirar uma foto com o lago e o Matterhorn. Há alguns cantinhos estratégicos que você vai achando durante a pequena trilha para o lago.





Quinta e última parada: Gornergrat (3089m)

Em Gornergrat, também tem um hotel, que, inclusive, é considerado o hotel de altitude mais alta da Europa (3100m), uma sugestão, caso queira se hospedar no topo da montanha. A infraestrutura em Gornergrat é maior, com observatório astronômico, shopping, capela, viewpoint, hotel, banheiros, restaurantes e terraço.






Eu usufrui do terraço do restaurante do hotel para me deliciar com um fondue perfeito numa vista deslumbrante.







4- Sunnegga - ROTHORN (3103m)

Há duas opções de subida: uma em Zermatt e a outra por Tasch. Eu subi por Zermatt.

A estação para ROTHORN fica um pouco distante do centro, sentido oposto do Matterhorn Glacier Paradise. Achei bem interessante a caminhada até ela, pois você passa por ruas transversais novas, apresentando um novo estilo em Zermatt, com hotéis e mini prédios novos.



Atenção: leve casaco, pois vai precisar quando caminhar até o funicular. Entre a bilheteria e o funicular, há um túnel que foi projetado na base da montanha. Faz um friooooooo dentro dele que você não tem ideia!






Quem tiver o Swiss Travel Pass, ganhará 50% de desconto na compra do bilhete.



Infelizmente, o último teleférico, até ROTHORN estava desativado, então não pude fazer o circuito completo. Eu subi de funicular até Sunnegga (2288m), onde tem um restaurante e o lago Leisee. De lá, subi de teleférico até Blauherd.





Dica: se quiser almoçar ou comer um lanche, faça isso em Sunnegga, pois o restaurante em Blauherd estava desativado. Inclusive, achei o lugar meio deserto. Depois percebi que a vibe nessa atração é subir de bike e descer pelas trilhas com a família. Vi várias famílias com crianças fazendo esse tipo de proposta.



Já que eu estava ali, peguei a trilha para o lago Stellisee, que fica em frente a uma Fluhalp, uma hospedagem local, com restaurante e terraço. A trilha não era tão curtinha e fiquei na dúvida de quanto tempo eu iria ficar nela. Andei um bocado até achar turistas voltando. Isso me deu ânimo de continuar.




Me vi sozinha novamente e parei algumas vezes para fotografar até que após uma das curvas, avistei o lago ao longe. Bem, o lago estava meio seco, talvez aconteça isso durante o verão. Percebi também que havia bodes alpinos no topo da trilha me observando e achei que estava na hora de voltar.. Kkkk



Imagina se os bodes resolvem descer pro meu lado e partir para a briga? Eu estava sozinha e longe da estação do teleférico. Resolvi andar devagarinho e sair dali. Fico super feliz em ver os animais soltos na natureza, mas não sabendo qual seria a reação deles, melhor não arriscar.



5- Museu Matterhorn: fica localizado ao lado da igreja e achei formidável! Ele parece pequeno de fora, mas é do tamanho ideal, sendo projetado em dois andares subterrâneos.



Há réplicas perfeitas das primeiras casas e hotel de Zermatt, praticamente uma mini cidade onde a maquete é do tamanho das pessoas. Você pode entrar e ver como tudo acontecia naquela época. Há barulhos de animais e até de ronco… Kkkk… Muito legal!



Você também pode conferir artigos de época, ler como foram os acidentes fatais de alpinistas escalando o Matterhorn. Há réplicas de equipamentos de alpinismo, desde os primórdios até os atuais.





Achei que fizeram um trabalho fantástico e super recomendo a visita no museu Matterhorn.





6- Cemitério: atrás da igreja, há uma homenagem aos alpinistas que perderam a sua vida tentando realizar um sonho. A homenagem é linda e triste ao mesmo tempo. Você percebe quantas pessoas se vão devido à imprudências, tempestades ou falhas no equipamento.




O cemitério da cidade fica logo depois do rio, no lado esquerdo (se você tiver de costas para a igreja).



7- As primeiras casas construídas em Zermatt foram com toras de madeira, inclusive, a base das casas não eram encostadas no chão, suspensas por pés de pedra, evitando a entrada de ratos em seu interior. A cidade manteve algumas réplicas para que o visitante possa ter ideia da moradia daquela época.




Elas ficam bem próximo da estação do teleférico Matterhorn Glacier Paradise.

8- Apreciar o Matterhorn:  de qualquer ângulo e em qualquer lugar. Parece que ele te segue, impressionante! Para qualquer lado que você vá, ele está te observando. Definitivamente, ele é a grande força energética da região.





9- Lojas: elas são tentadoras, vendendo todos os tipos de produtos. Os mais comuns na região, são peças feitas em madeira, chocolates como o Lindt, roupas e relógios. A Loja da Lindt, em Zermatt, foi uma das que eu achei mais em conta, pois há muitas promoções leve 3 e pague 2.








Mas você pode conferir outros produtos do dia a dia da região nos mercados locais COOP e Migros também.

10- Onde comer?

O que tem é restaurante em Zermatt, para todos os gostos e bolsos. Surpreendentemente, até Mcdonald's tem! Pasmem!

Alguns restaurantes dos hotéis permitem que não hóspedes façam as suas refeições neles. Zermatt possui fama de ser um centro gastronômico na Suíça, atraindo várias culinárias para a região, como japonesa, italiana e alemã.

Eu tive sorte de pegar o Festival do Verão na cidade! Foi ótimo experimentar a comida e bebida da região.












Aprenda a planejar a sua viagem e não esqueça de alguns detalhes fundamentais, como:

1- O Seguro Viagem: hoje em dia, não tem como viajar para o exterior sem o seguro viagem. Há diversos no mercado, por isso, eu sempre pesquiso pelo Seguros Promo

Você preenche o destino e a data da viagem e ele faz uma busca com as seguradoras do país,  informando o melhor preço. 

 


2- O aluguel do carro: outro item que a gente faz perder um tempão pesquisando. Hoje, eu faço a minha pesquisa através da Rent Cars, um site que compara aluguel de carro em mais de 100 locadoras do mundo. 

Sem contar que pode pagar em Real, evitando o pagamento do IOF.
















40 comentários:

  1. Nossa... Zermatt lembrou muito uma cidadezinha que eu me hospedei na Áustria quando fui conhecer o Zugspietze. Muito linda!! Parece até cidade de mentira. Ainda não conheço a Suíça, mas com certeza Zermatt será um dos lugares que vou visitar! Amei o post e todos os detalhes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Belle, tudo bom? A sua comparação foi excelente, pois tive a mesma sensação quando estava em Zermatt. A cidade é uma fofura e as atrações ao arredor são fantásticas. Vale muito a pena conferir!

      Excluir
  2. que demais esse lugar! acompanhei sua viagem pelo stories e fiquei encantada, não conheço a suiça, quero muito!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole, tudo bom? Espero que você tenha gostado das dicas pelo stories @ninja_loira. Havendo dúvidas de algum lugar, pode perguntar. Beijos

      Excluir
  3. Eu ando considerando incluir a Suiça no meu roteiro de 2019 (porque para esse ano já ajeitei as viagens, rs). Adorei o SWiss Pass, adianta muito a vida. Lindt é o meu ponto fraco, vou voltar rolando.. vc lembra qt custava?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Sthe, Tudo bom? Você vai amar a Suíça!! O Swiss Travel Pass facilitou muitooooo a minha vida na Suíça, vale super a pena! Se você gosta do chocolate Lindt, então vai morrer de amores pelo Laderach!! O melhor de todos os temos! Beijos

      Excluir
  4. Um dos meus maiores sonhos de viagem é cohecer a Suíça. Gostei demais mesmo desse post, acho que tem tudo, tudo mesmo que precisava saber. Salvei nos meus favoritos, pois vai me ajudar demais. Vlw por compartilhar tantas informações e detalhes de sua trip. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alexandre, tudo bom? Fico feliz em saber que gostou das dicas. Tenho a preocupação de escrever tudo o que possa ajudar um próximo viajante nos lugares por onde passei. Espero que você ame Zermatt como eu amei. Beijos

      Excluir
  5. Já estou apaixonada por Zermatt. Inicialmente preciso te elogiar pela escrita Dani, além do uso perfeito da gramática, sua coesão e forma de exposição das ideias é excelente. Sem dúvida tá aí o motivo do seu sucesso e crescimento diário. Bom, quanto ao destino maravilhoso, você me sugere fazer uma viagem tendo como destino exclusivo a Suíça ou me aconselha combinar o destino com algum outro país? Ainda são bem inexperiente quando o assunto é Europa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anna, tudo bom? Fico lisonjeada com suas palavras, muito obrigada :-)
      Se você tiver pouco tempo para conhecer a Suíça, sugiro outros países, como: a Itália e França, que seriam os mais próximos de Zermatt. Nesse caso, a logística seria perfeita, podendo conhecer também Milão, Lago Di Como (norte da Itália), além de Montreux e Genebra (na Suíça) e Chamonix, na França. Você vai amar! Beijos

      Excluir
  6. A Suiça me encanta, primeiro porque eu amo montanhas, e, segundo, porque eu amo cidades em montanhas. Então Zermatt seria um tiro certeiro! Sou super apaixonado por esses cenários de montanhas com gelo na pontinha, bom demais! O que mais me preocupa é mesmo o preço, mas o negócio é tirar o escorpião do bolso, fechar o olhos e cair fundo! Belo post, que faz a gente querer visitar tuuuudo! #PartiuMattehorn

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Igor, tudo bom? Verdade seja dita, precisa tirar o escorpião do bolso.. kkk.. mas é por uma boa causa, tenha certeza disso. A cidade de Zermatt é um das mais bonitas da Suíça, então, se tiver pouco tempo no país, sugiro que tenha ela na lista.

      Excluir
  7. Quando eu li, no começo do post, que a cidade tinha três ruas principais, imaginei que suas atrações seriam ficar andando no centrinho e dar uma olhada nas montanhas em volta!!! Mas que surpresa ler o seu post todo, oblugar é incrível!
    Você está divando nas fotos dos passeios de trem!
    Quando eu for, vou cuidar de me agasalhar para chegar pertinho do GLacier

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aninha, tudo bom? Eu fui no verão e de todos os pontos de passeio que fiz em Zermatt, o Glacier é o mais alto e congelante.. kkk.. uma atração imperdível! Sugiro que faça os passeios durante o dia e deixe para bater perna na cidade no final do dia. Há muita coisa para fazer nos arredores de Zermatt, com trilhas magníficas! Você vai amar!

      Excluir
  8. A Suíça já é um país romântico por si só, agora essa cidadezinha com a arquitetura linda que tem, me fez imaginar como seria bom morar num lugar tranquilo e com ar puro.Amei! Ótimo post! Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lorena, tudo bom? A Suíça é toda linda! Tenho certeza que você vai gostar!

      Excluir
  9. Que sonho Dani. Com certeza essa é a pérola da Suíça! Que macimá conhecer a Matterhorn, montanha do Toblerone. Nem sabia que era real. Mais um motivo pra visitar! Além dos deliciosos Foundues! Agora amei a dica de parar 30min na plataforma pra não passar mal. Ninguém merece estragar um passeio perfeito com isso. Agora vem ca, quem tem medo de altura vai dar conta? Bj!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mayara, tudo bom? A paisagem é tão incrível e os teleféricos tão seguros que você até esquece que tem medo de altura.. kkk... Se você ler os outros posts sobre a Suíça, vai ver como andei de teleférico por lá. Deixei o meu medo de altura de lado e mergulhei de cabeça nessa linda aventura.

      Excluir
  10. Ah que vista encantadora essa do Matterhon! Eu adoro vistas de montanha, simplesmente fico fascinada completamente hipnotizada! Muito boas as suas dicas já com roteiro completinho! E eu ia pirar naquele snow tubing rs! Mas a Suíça é um lugar um pouco caro pra viajar né, o que voce achou? Ainda não conheço nada por ali e sou louca pra visitar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Liany, tudo bom? Posso dizer que a viagem para a Suíça não é baratinha, mas não deixe de fazê-la por causa disso, pois você pode economizar se hospedando em hostels e preparando a sua própria comida.

      Excluir
  11. A Suiça é um dos meus destinos do sonho. Eu e meu marido pensamos em conhecer durante a nossa lua de mel, mas não estava dentro do nosso orçamento. Adorei as dicas de hospedagens mais baratas, essas dicas são muito bem vindas ainda mais num país tão caro!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gaby, tudo bem? A hospedagem na Suíça é definitivamente a pedra no sapato dos viajantes.. kkk.., por isso, eu preparei uma lista de lugares mais em conta para facilitar a vida dos leitores.

      Excluir
  12. Só o cenário de contos de fadas já seria suficiente para tornar o destino apaixonante! Mas ainda tem muita natureza, trilhas, os alpes oníricos da Suíça, carrinhos elétricos e excelente gastronomia. Dani esse post conquistou meu coração! Se eu for a Suica, com certeza, Zermatt está no roteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzy, tudo bem? A localização de Zermatt é perfeita para quem tem pouco tempo na Suíça, pois fica perto da fronteira da Itália e França. Assim, você poderá incluir outros países nas suas férias.

      Excluir
  13. Já fui pra Suíça algumas vezes mas ainda não conheço Zermatt, já passei por Genebra, Zurique, Montreaux e Berna. Adoro tudo por aí, principalmente o chocolate! Mas é muito bom saber que ainda tenho muito o que ver! Esse lugar é fantástico com a vista do Matterhorn. Com certeza também faria o passeio de trem! Gosto muito dessas coisas. Você deu um roteiro muito bom e excelentes dicas !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wagner, tudo bom?
      A Suíça é considerada pequena se compararmos a muitos territórios vizinhos, mas até eu fiquei impressionada como tem lugar lindo e inesquecível para conhecer. Espero que possa conhecer Zermatt em breve.

      Excluir
  14. Já visite a Suiça há muitos anos atrás - sem ir a Zermatt - e desde então tenho vontade de retornar com minha esposa. Seu post realmente me despertou uma vontade enorme de conhecer essa verdadeira "pérola". Esses festivais são os melhores para comer as delícias locais, né? Quanto tempo você recomendaria para Zermatt se além do que você fez eu incluísse algumas trilhas?
    Obrigado pelo roteiro e, sobretudo, pelas pequenas e super úteis dicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago, tudo bom?
      Zermatt é uma gracinha e eu tenho certeza que a sua esposa vai amar a Suíça. Há três atrações principais na cidade, mencionadas no post. Para incluir trilhas, sugiro que fique, pelo menos, quatro noites na cidade ou arredores.

      Excluir
  15. Que lugar lindo, Dani. Muito fofas as casinhas.
    Você escreve Suíça, eu já penso em chocolate hahaha.

    E esse passeio de teleférico irado!? Que vista arrasadora, lugar lindo demais.
    Ahh tubing, adoto, bom demais. Iria umas 10 vezes hehehe.

    Maldade esse fondue, fiquei morrendo de vontade agora.
    Número 9 é obrigatóio né. Amo Lindt.

    Beijokas
    Carol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caroline, tudo bom?
      Não tem como não lembrar de chocolate e foundue na Suíça, o paraíso na Terra! kkk... Gostei das promos da Loja da Lindt em Zermatt. Há por todos os cantos do país, caso você não consiga ir em Zermatt. O foundue em Gornergrat é TOP! Eu super recomendo! Bjs

      Excluir
  16. Dicas super preciosas! Já deixei o post nos meus favoritos. Esse Castelo de Gelo é fantástico, super amei. O post está bem completo e com fotos lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carla, tudo bom?
      Obrigada! O castelo de gelo do Matterhorn Glacier Paradise é um dos mais completos da Suíça, fica dica!

      Excluir
  17. Que bacana! Nunca ouvi falar nesse lugar e já me apaixonei haha <3
    Muitos lugares lindos para visitar e comidas apetitosas. Os passeios são muito caros??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel, tudo bom?
      Infelizmente, viajar para a Suíça não é barato, mas uma vez lá, sugiro que não economize e faça as principais atrações. Você não vai se arrepender. Bjs

      Excluir
  18. Nunca fui para a Suíça, mas pelo que vi aqui acredito que seja um dos países mais incríveis da Europa. Zermatt me surpreendeu pela estrutura e quantidade de atrativos naturais, posso afirmar com certeza que estará na minha lista quando for planejar uma viagem para essa região.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcos, tudo bom?
      Você combinar a Suíça com outros países vizinhos como Alemanha, Itália e França. Há muitas possibilidades de roteiros para essa região. Se precisar de ajuda, pode entrar em contato.

      Excluir
  19. Muito legal esse seu roteiro... 2 dias super bem aproveitados!!!! Trem, trilha... nossa ficou muito bom mesmo, é muito bom poder conhecer tanta coisa (e bem) em pouco tempo e ainda conseguir pegar o festival de verão, que sorte! Valeu pelas dicas de hospedagens ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tiago, tudo bom?
      Foi uma felicidade estar em Zermatt na abertura do Festival de Verão, ótimo período para conhecer a cidade e seus arredores.

      Excluir
  20. Nossa, eu adoro essas dicas assim, tiro e queda, sabe? Que otimizam absolutamente nosso tempo pra aquilo que vale mesmo a pena... Eu não sabia da existência de Zermatt e pela maneira que você descreveu, inclusive, intitulou, já dei muito mais valor..rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luisa, tudo bom?
      Zermatt é conhecida pelos pontos de esqui, sendo que, há neve de janeiro a dezembro nos pontos mais altos da cidade, como o Matterhorn Glacier Paradise. Por isso, escolhi o verão europeu para conhecer a cidade, já que não sou amante do frio.. kkkkk

      Excluir

Obrigada por sua mensagem!