Guia completo de Lausanne para você amar!


Lausanne, a capital do Cantão de Vaud, uma cidade que me surpreendeu. Ela fica bem pertinho de Montreux, aproximadamente a 21 minutos de trem e localizada na beira do Lago Léman, ou Genebra (popularmente conhecido).

Conhecida como a cidade olímpica mundial, pois o Comitê Olímpico Internacional escolheu Lausanne como sede desde 1914. A cidade é a segunda maior da região e com proximidade aos Alpes Franceses.


Nesse post "Guia completo de Lausanne para você amar!", eu falarei sobre a minha passagem pela cidade, dando dicas fundamentais para quem tem a intenção de se hospedar na cidade.

Vamos lá!

1- Como chegar em Lausanne?

Como eu estava viajando de trem e fiz toda a minha viagem na Suíça através do Swiss Travel Pass (passe de trem na Suíça), a minha chegada em Lausanne foi bem tranquila. Peguei o trem na estação de Montreux com destino Lausanne.


Atenção: se a sua viagem está programada para circular pela Suíça de trem, é importantíssimo que você reserve hospedagem perto das estações. O custoxbenefício de se manter próximo ao seu principal acesso às cidades (trem) faz com que você otimize tempo e diminua a preocupação de como fazer para chegar até o hotel.


Dica: veja as vantagens que o Swiss Travel Pass oferece e confira a sua programação de viagem. Eu fiz quase todas as atrações FREE que o passe oferecia, economizando bastante no custo da viagem.

2- Onde se hospedar em Lausanne?

Dando continuidade ao assunto acima, eu tive um choque de realidade quando sai da estação do trem e percebi que a cidade histórica, onde o meu hotel estava localizado, ficava no alto.

Dica: o mapa do Google que usei para analisar a hospedagem era plano, então, não percebi que a distância era perto, mas, que eu teria que subir bastante para chegar até o hotel.


Curiosidade: o nome Lausanne vem de um acampamento militar que o romanos construíram perto do lago. Após o Império Romano, por segurança e prudência, a população subiu a colina construindo o seu porto seguro na parte alta da cidade.

O melhor dos casos seria pagar um táxi ( que na Suíça é exorbitante de caro), mas como a distância em si não era tão grande, tive a brilhante ideia de subir para a pé mesmo. Não façam isso!! Vão chegar exaustos no hotel.

Para que vocês não caiam nessa pegadinha, vou compartilhar a minha lista de hospedagem tanto perto da estação do trem, como na cidade histórica para vocês. Seguem os links abaixo:

Hospedagem no centro de Lausanne:

1- Lausanne Palace
3- Alpha Palmiers by Fassbind
4- Hotel des Voyageurs Boutique
5- Hotel du Raisin


Eu fiquei no Lausanne Palace! Foi uma hospedagem dos sonhos! Conto com detalhes AQUI.





Hospedagem perto da estação de trem de Lausanne:

1- Continental Hotel Lausanne
2- Best Western Plus Hotel Mirabeau
3- Agora Swiss Night by Fassbind
4- Hotel Victoria
5- Elite


3- O que fazer em Lausanne?

Antes de iniciar a lista dos lugares, importante mencionar Como andar em Lausanne?

Caso você não tenha o Swiss Travel Pass, um passe onde você pode andar no transporte público na Suíça de graça e quantas vezes quiser, você pode pegar em seu hotel um cartão de transporte, o Lausanne Transport Card, que te oferece o transporte gratuito pela cidade.

Vamos a lista de lugares que vale a pena conhecer em Lausanne:

Centro Histórico:

#Catedral de Lausanne: 

Ela possui uma rica e bela arquitetura gótica do século XIII, que se destaca no alto da colina, ela abriga um órgão gigantesco, que ainda é usado nos dias de hoje para concertos.


Dica: se estiver em Lausanne no Natal, lembre de assistir o concerto de Natal na Catedral! À entrada é GRATUITA.

#Mirante da catedral: 

Quando eu estive na cidade, estava ocorrendo uma confraternização religiosa no platô do mirante, com comidas variadas.

#Escada de madeira (Escalier Du Marché):

Ela foi construída na mesma época da catedral. Ela é coberta e une a zona da catedral com a da praça Palud.



#Place de la Palud: 

Ela representa bem a parte histórica de Lausanne, com suas edificações de época (Hôtel de Ville) e eventos ao ar livre com produtos típicos da região.

#Palais de Rumine: 

Ele foi construído para satisfazer o desejo de Gabriel de Rumine (filho dos príncipes russos), que doou 1,5 milhão de francos suíços para  conceber um edifício de utilidade pública. Hoje, ele abriga a biblioteca de Lausanne e parte da universidade.



#Museu Histórico de Lausanne: 

Ele está localizado dentro do Palácio dos Bispos, no prédio da antiga residência Episcopal, ao lado da Catedral de Lausanne.


Inaugurado em 1918, ele conta a história da cidade desde as origens pré-históricas até as revoluções sociais, políticas, econômicas e urbanas do século XIX.

Foto Google

#A ponte Charles Bessières: 

Um dos principais pontos turísticos da cidade, refletindo a vida cotidiana com uma logística que funciona de forma paralela: o nível superior da ponte foi feito para os carros e o inferior, onde passa o metrô.

Foto Google 

#Ruas comerciais: 

Elas são muitas e é impressionante o agito comercial da cidade, com suas inúmeras lojas, além das grandes de departamento e marcas internacionais, incluindo os cafés e restaurantes. Indico as ruas de Bourg, Centrale e Du Pont. 

#Praça Saint François: 

Possui feiras livres e o famoso mercado de Natal em Dezembro.


#Fundação L’Hermitage: 

Ela exibe obras temporárias com temas bem elaborados.

#Museu de fotos L’Elyseé: 

A mansão foi construída em 1783 para Henri de Mollins, um oficial suíço a serviço da coroa holandesa. O museu foi fundado em 1985, contendo quatro andares com oito exposições, além de livraria e biblioteca.



#Museu de L’Art Brut: 

Ele possui obras surpreendentes por estrangeiros em clínicas psiquiátricas e presídios.

#Famosa Béjart Ballet: 

Ela está na cidade desde 1987, um escola dedicada ao ballet contemporâneo, com apresentações em palcos famosos, como: Tóquio, Bruxelas, Atenas e Paris.


Geralmente, as apresentações em Lausanne são realizadas entre Junho e Dezembro.


#Passeio de trem (Train des Vignes): 

Um trem das vinhas, que te leva para conhecer a região do Lavaux, de Vevey à Chexbres.

Zona portuária de Ouchy: 


Uma região que era uma vila de pescadores e que foi urbanizada. Você pode andar pela orla, fazer picnic, apreciar o Chateau D’Ouchy e andar sem pressa pela rua Quai de Belgique, uma referência que abriga  casarões de época.


Chateau D'Ouchy - Foto Trivago

#Museu Olímpico: 

Ele retrata uma visão geral da história dos Jogos Olímpicos desde Atenas, em 1896, até os dias atuais.



#Quartier Du Flon: 

Um lugar que foi revitalizado com uma pegada mais contemporânea. Há muito comércio nessa região, com destaque para a vida noturna.



#Floresta e Parque Sauvabelin: 

Essa região possui um campo de carvalho, o lago Sauvabelin e uma torre de madeira. A vista lá de cima é impressionante!




4- Eventos realizados na cidade:

#Competição internacional de ballet: 

Geralmente acontece em Janeiro.

#Tour de Romandie: 

O mais importante preparatório para a corrida de ciclismo Giro D’Italia. Período: Abril/Maio.

#Festival de Lausanne: 

Ele acontece nas praças da cidade e apresenta uma grande diversidade musical. Período: Junho.

#Athletíssima: 

É um encontro internacional do atletismo. Período: Julho.

#Festival de la cité: 

Um dos principais festivais com mais de 120 eventos culturais. Período: Julho.

#Festival de Jazz: 

Ele possui uma programação que homenageia o jazz contemporâneo. Período: Outubro.

#Maratona de Lausanne: 

A famosa maratona geralmente acontece em Outubro



5- Quantos dias em Lausanne?

Sugiro 2 dias inteiros para que vocês possam conhecer as principais atrações da cidade.

Curiosidade: só vi metrô em Lausanne. Talvez tenha em outras cidades suíças, mas passou despercebido aos meus olhos.

6- O que comer?

Sugiro que experimentem comidas típicas da região, como as salsichas recheadas com repolho gratinado e alho-poró.




Aprenda a planejar a sua viagem e não esqueça de alguns detalhes fundamentais, como:



1- O Seguro Viagem: hoje em dia, não tem como viajar para o exterior sem o seguro viagem. Há diversos no mercado, por isso, eu sempre pesquiso pelo Seguros Promo

Você preenche o destino e a data da viagem e ele faz uma busca com as seguradoras do país,  informando o melhor preço. 

 

2- O aluguel do carro: outro item que a gente faz perder um tempão pesquisando. Hoje, eu faço a minha pesquisa através da Rent Cars, um site que compara aluguel de carro em mais de 100 locadoras do mundo. 

Sem contar que pode pagar em Real, evitando o pagamento do IOF.











Nenhum comentário

Obrigada por sua mensagem!