Praias no Espírito Santo

HVAR


HVAR


Hvar, ai vamos nós!

  O primeiro dia em Hvar se iniciou com a despedida de Dubrovnik. Dia de acordar cedo pra colocar pé na estrada rumo ao por do sol de arrepiar a alma.



  Havia comprado o ticket do shuttle da Atlas no aeroporto (dica no post Dubrovnik) e checado os horários dele um dia antes de minha partida, então, estava tudo certo, era acordar cedo, tomar café e partir pro ponto na hora prevista. Chegando ao aeroporto, fui procurar o guichê das cias de aluguel de carro e foi super fácil de achar, porque o aeroporto é um ovo comparado com alguns outros que são centro de muitas conexões.

  A dica pra alugar o carro é agendar o aluguel antes de sair do Brasil. Sempre faço dessa forma pra garantir uma tarifa boa e a disponibilidade de carro no dia que preciso. Já houve viagem que fiz o agendamento com quase 6 meses de antecedência, mas também foi uma viagem bem complexa, com muitos destinos... Deixemos essa história para um novo post... Kkk

  Atenção para a documentação que precisa levar: é imprescindível a sua carteira de motorista nacional(brasileira) e a internacional também. A nacional serve como principal documentação para as cias de locação de carro e a internacional, caso você seja parado na estrada por policiais.

  Minhas viagens costumam ser muito econômicas, por isso, não seria diferente na hora de escolher qual o tipo de carro para alugar: estilo basicão. Tudo acertado na cia de que eu entregaria o carro em Pula, pagamento do seguro total, pra evitar qualquer aborrecimento caso aconteça algo. Nunca aconteceu nada! Graças a Deus! Mas nessas horas vale pela prudência de estar coberto do que seu cartão de crédito ser bloqueado para pagamento de danos em caso de acidente. Quase sempre eu sou a escolhida pra dirigir e até prefiro, adoro desbravar lugares novos, ler placas de línguas desconhecidas..kkk.. Mesmo sem entender nada, uso minha intuição e 95% dá certo! isso quando o gps falha nos momentos mais impróprios.

  Carro livre, gps na mão e pé na estrada rumo à ilha mais comentada da Croácia, Hvar. O sentido na estrada é para o norte, indo em direção à fronteira da Bosnia-Herzegovina, pegando o litoral a sua esquerda. Tinha lido muitos blogs falando que a estrada é perigosa, super difícil de dirigir.. Olha, eu realmente não entendi porque escreveram isso, porque achei uma estrada muito tranquila, com mão dupla e algumas serras, mas asfalto maravilhoso e bem sinalizada.

DUBROVNIK - DREVNIK: Mapa para reconhecimento do local.

  O destino seria Drvenik para pegar o ferry boat até Hvar e no meio do caminho você passa por uma fronteira da Bosnia-Herzagovina, mas depois retorna pra Croácia logo em seguida. Vou detalhar melhor sobre as fronteiras no post da Bosnia-Herzegovina.

  Antes de você chegar em Drvenik, fiquem atentos com os horários do ferry para que não esperem por ele uma eternidade. Cheguei com folga de uma hora para garantir lugar nele. Esse ferry é tipo uma balsa que pertence a cia Jadrolinija. Todos os tipos de carros fazem essa travessia, inclusive caminhões de grande porte, ônibus de turismo... E se a balsa lotar antes da sua vez, não tem chororô, terá que ficar pelo menos uma hora e meia esperando por outra. 


Dubrovnik: horarios da Jadrolinija na alta temporada. Sugiro checar os horarios pelo site para a data de sua viagem.

Drvenik: ferry da Jadrolinija

Drvenik: marcacao no chao indicando aonde se posicionar para esperar o ferry para HVAR.


Drvenik: fila de espera, aguardando o ferry para HVAR.


Jadrolinija: carro posicionado dentro do ferry.

Jadrolinija: paisagem unica na Croacia, montanhas rochosas.

  A travessia pode ser feita dentro do carro ou fora dele, subindo para o segundo piso da balsa, onde há assentos para admirar a vista. Não tem dúvidas que eu fiquei apreciando a vista, neh? É uma travessia bem agradável e rapidinha levando menos de 40 minutos. Antes do  ferry atracar, soa um sinal para que todos voltem para seus respectivos carros e fiquem prontos pra desembarcar na ilha. A saída do ferry é bem sinalizada para que não haja confusão de quem vai sair primeiro, então é só ter calma que chegará a sua vez.

#Procurando hospedagem em Hvar? Clique aqui para checar algumas sugestões.

  Agora sim, pisando literalmente na ilha! Beleza pura! Mas a viagem ainda não acabou, pois a minha hospedagem está do outro lado da ilha a 160km de distância. O ferry de Drvenik chega em Havar por Sucuraj, um lugar mais selvagem, com pouca construção humana e mais natureza. Já o outro lado da ilha, é  onde se encontra a maioria das hospedagens com infra-estrutura de restaurantes, mercados, lanchas... Então pé na estrada porque o pôr do sol me espera!

SUCURAJ - CENTRO HISTÓRICO DE HVAR: Mapa para reconhecimento do local.

  Tenho que comentar sobre a estrada ate chegar ao outro lado da ilha: os 2/3 da estrada em Hvar são bem perigosos, ela é de mão dupla e extremamente estreita. Há muitos zigue-zagues com nenhuma segurança na lateral da estrada e em alguns momentos você passa pertíssimo de penhascos, sem contar com a falta de iluminação. Não sei não, mas acho que quem chega na ilha à noite deve atravessá-la  a 40km/h. A paisagem pelo caminho é encantadora e alguns pontos, há mirantes com bancos para que o visitante possa admirar a vista com mais calma. Já tinha visto isso pela estrada antes de chegar em Drvenik e esses bancos são longos estilo aqueles que costumamos ver em filmes americanos pra fazer piquenique.

  Foi um pouco complicado chegar até a minha hospedagem, porque cada vez mais perto da cidade histórica, mais complicado circular pela ruas de carro. Fiquei aproximadamente perto do burburinho e a alguns metros acima da pista litoranea, isso porque quase todas as casas ficam no morro dificultando achar lugar pra estacionar o carro. Bem, a essa altura do campeonato, o gps não atendida mais aos meus comandos, então parei o carro na pista litoranea e subi algumas escadas para achar o local certo da hospedagem. Uma dica ótima nesses casos é ter um aplicativo no celular de mapas via satélite pois funciona com a ausência da internet. Vou te falar que é uma mão na roda! Mantenho ele ativo mesmo quando estou no Rio.


HVAR: fiquei na primeira casa no alto a direita.


  Achando o local onde ficaria algumas noites, tive a sorte de encontrar no local um hóspede, muito solicito, da Brastilava o qual me ensinou o caminho de como chegar ali de carro. As ruas pra cima são bem estreitas e mão dupla, sendo que não há espaço pra dois carros passarem por ali ao mesmo tempo. Em fim, hora de colocar bagagem no quarto e correr para o abraço, quer dizer, pôr do sol.



HVAR: consegui chegar a tempo.. ehheeee.. e nem tirei muitas fotos.. kkk.. porque queria olhar para o horizonte ate o espetaculo acabar. Esta tudo gravado em minha mente. Lindo demais!

HVAR


  Voltando pro quarto, conheci um grupo de brasileiros que estavam fazendo intercâmbio na Irlanda e passando alguns dias de férias na Croácia. Cada um mais figura do que o outro e peguei algumas dicas de praias, porque elas são quase que infinitas por ali e não teria tempo pra visitar nem 1/3 delas. Disseram pra tomar cuidado com os passeios de barcos que vão às ilhas próximas porque muitas praias por lá são de nudismo, então não sendo adepta, não valia a pena correr o risco de cair em uma dessas. O papo foi bem descontraído e amistoso.

  No dia seguinte resolvi morgar em uma praia paradisíaca e ficar somente nela pra relaxar a musculatura do agito do dia anterior: saída de Dubrovnik, estrada, ferry, busca de hospedagem... Isso tudo rola uma adrenalina daquelas!.. Fui direto pra praia que me indicaram ser a melhor e estavam com toda a razão. Que praia!

  Desci a escadaria onde eu estava e segui a pista litorânea até o fim. Deixei o carro sossegado no cantinho dele e fui a pé apreciando a orla, as casas, os barcos em movimento, as árvores e até mesmo os matos. É inacreditável que até os matinhos são bonitos por lá. Há muitos cactos floridos com abelhas e árvores que não eram pinheiros, mas deixavam rastros por todo lado de algo muito parecido como pinhas pequenas.


HVAR: cactos cheios de flores e abelhas.
HVAR

HVAR: bancos posicionados em lugares estrategicos para contemplacao da natureza.

  A caminhada levou por volta de quase uma hora contando com as inúmeras paradas pra tirar fotos até a pista chegar ao seu fim e nos apresentar o lugar certo para um bom descanso, a linda praia na baia de Pokonji Dol. Já estava há 14 dias aproveitando ao maximo todos os lugares por onde passei, num ritmo frenético de subir e descer escadas, morros... e finalmente chegou a vez de parar num lugar específico, ver o tempo passar devagarinho, respirar com calma, meditar e agradecer a Deus por tudo que ele tem me oferecido até o momento, mergulhar na água quantas vezes eu quiser e ficar nadando até cansar, sem pressa de comer, de observar o movimento ao redor. Hvar foi, definitivamente, meu spa intelectual e corporal.


HVAR: Pokonji Dol Bay.
HVAR: Pokonji Dol Bay.

HVAR: Pokonji Dol Bay.

  O dia foi extremamente prazeroso, com infinitos mergulhos pra nadar e observar os peixinhos perto dos corais e das pedras, tirar fotos, beber bastante água, almoçar divinamente, esquecer da vida!


HVAR: pedras, pedrinhas e pedregulhos. Assim que as praias sao em HVAR e na maioria da costa croata.


  Ao retornar para o quarto, a mente já volta ao normal e já escaneia todo o planejamento dos próximos destinos, logísticas, horário da balsa em Stari Grad, compras de mercado para café da manhã, abastecer o carro com água, confirmar estadias e horário de chegada... a mente não para!


HVAR: cidade historia

  A cidade medieval de Hvar também tem o seu encanto, você pode encontrar arquitetura veneziana do século 13 em algumas construções devido por ter sido um local de refúgio para a frota veneziana. A Riva, a rua beira mar onde os barcos atracam vindo de Split, possui uma concentração de bares e restaurantes, durante o dia, a rua fica vazia porque os turistas estão curtindo os passeios pelas ilhas, mas à noite, os bares fervem de gente bonita.

HVAR: a Riva.


  A cidade é pequena podendo encontrar todas as construções principais uma próxima da outra como: o Monastério dos Franciscanos, Arsenal e Teatro (que já foi um estaleiro usado para construir embarcações de guerra), Igreja de Santo Estevão (com o seu campanário do século XVIII),  o Palácio Loggia, praças e feiras de artesanato.

HVAR: Monasterio dos Franciscanos.
HVAR: antigo Arsenal e Teatro ao fundo.
HVAR: Palacio Loggia
HVAR: Igreja Santo Estevao e seu campanario ao fundo.
HVAR: Lavanda, um dos simbolos da ilha devido aos extensos campos espalhados por toda ela. 


  Os outros dias em Hvar também foram de calmaria, sombra e água fresca ... Mais pra gelada do que fresca.. Kkk.. mais está valendo tudo naquele paraíso, até enfrentar água gelada! 


HVAR

HVAR

  Visitei Jelsa de carro, lugar micro, medieval, onde as praias são um pouco afastadas da cidade e frequentadas por famílias que fogem da badalação local. Enquanto a garotada vai pra Ilha por causa da vida noturna cheia de bares, modinha e bebidas, alguns vão pra relaxar, descansar e não pensar em nada.



CENTRO HISTÓRICO DE HVAR - JELSAMapa para reconhecimento do local

Jelsa: uma das ruelas da cidade.


Jelsa

Jelsa

Jelsa

  Pra quem gosta de agito noturno, a moda local é o pôr do sol no Hula Hula com drinks exóticos e depois emendar para os bares na Riva, mas há também lugares mais sofisticados como o Clube Carpe Diem localizado na praia Stipanska, na ilha de Marinkovac. Essa praia é de nudismo, então, para os não adeptos, sugiro que vão só a noite para os agitos do clube.

   Para os amantes de um bom mergulho, é o lugar perfeito. Caso tenham interesse, podem procurar a empresa Viking-Diving.


  Alem de Hvar, ha muitas outras opcoes de passeios dentro e fora da ilha, como:


  • Por via terrestre: caso nao estejam viajando de carro, sugiro alugar um para rodar a ilha, pois o onibus local demora uma eternidade para passar. Lugares: Milna, Zarace, Nedjelja, Stari Grad, Jelsa, Vrboska, Brusje e Sucuraj.
Mapa terrestre de HVAR


  • Por via Maritima, tambem ha ilhas incriveis para visitar, como: Jerolim, Stipanska, Zdrilca/Mlini, Palmizana, Perna, e Vlaka.


Mapa da ilhas proximas a HVAR

      Clique no link do centro de informações turísticas de Hvar para mais informações sobre o local.


  Depois de alguns dias de descanso, preparada pra explorar novos territórios desconhecidos. Dia de acordar cedo e ir para a fila do ferry em Stari Grad rumo a Split.

CENTRO HISTÓRICO DE HVAR - STARI GRADMapa para reconhecimento do local.


  Seguem links de outros passeios pela Croácia:

















Booking.com

6 comentários:

  1. Dani, Havar parece ter inúmeras atrações. Quais são as imperdíveis na sua opinião?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a ilha é cheia de encantos! Olha, difícil responder essa pergunta.. kkk.. mas diria que a imperdível é conhecer a Baía Pokonji Dol.

      Excluir
  2. Bom demais ler seus posts, me recordo de quando passei pela Croácia, Bósnia e Herzegovina, Eslovênia, Praga, Itália e alguns outros lugares, vontade louca de voltar a viajar por esses ares, é uma questão de tempo, uma boa economia, etc, vontade não falta com toda certeza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiz Alberto, estou gostando muito de escrever e compartilhar um pouquinho das minhas caminhadas por aí :-) em breve sairá posts sobre Bósnia, Praga e Itália também. Se você tiver dicas, sugestões.. Sinta-se à vontade de participar do blog, ok?

      Excluir
  3. Daniiiiii!!!!! Você fez alguma balada? Foi ao Carpe Diem ou Hula Hula?
    Beijo
    Lily
    Apaixonados por Viagens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lily, eu sugeri lugares de baladas para que o leitor veja que há opções de diversão tanto de dia quanto a noite.

      Geralmente, minhas viagens são bem familiares e prefiro acordar bem cedinho pra aproveitar o dia, por isso, esse tipo de programação noturna acaba não rolando muito.
      Minha diversão está em desbravar locais, admirar a natureza e conhecer a cultura local. Bjao

      Excluir

Obrigada por sua mensagem!