PINTEREST

Koh Phi Phi: a ilha mais famosa da Tailândia


A sensação que tive quando sai da ilha de Koh Phi Phi Don foi ter conhecido uma ilha que não dorme!! Ela é um mix de paisagens exuberantes, durante o dia, e diversão noturna para quem ama uma Night cheia de surpresas.

Para quem nunca foi a Phi Phi, nem imagina a quantidade de pessoas que dormem na ilha todos os dias. Tirando os nativos e os que trabalham nos empreendimentos da ilha (restaurantes, bares, hotéis, lojas, agências e barcos), ainda tem o entra e sai de turistas de todo o mundo, disputando o metro quadrado.



Se você ainda não leu sobre o que fazer em Krabi, deixarei o link abaixo, que vai te ajudar no seu planejamento de viagem.




Se você está buscando praias com areias finas, 50 tons de azuis e vida noturna agitada, seja bem vindo, você chegou em Koh Phi Phi Don!! Ela faz parte das ilhas, que são banhadas pelo Mar de Adaman.



Como chegar em Koh Phi Phi Don?

Eu estava em Krabi e peguei um barco grande para Phi Phi. Ele é a forma mais econômica de chegar na ilha, um pouco demorado, mas um dia chega.. kkk há outras formas, como os barcos rápidos, que são usados como um táxi aquático.



Contratei o transporte no hotel, onde eu estava hospedada Alisea Boutique Hotel. Achei mais seguro, pois achei o comércio em Krabi bem feroz, com muitas ofertas para qualquer coisa. Devido a isso, se houvesse algum problema, eu poderia acionar o hotel, que tinha um representante da agência contratada em seu lounge.




Eles pegam você bem cedo no hotel e levam até a marina de Krabi. São muitos barcos e você precisa ficar atento nas filas, que se formam no cais. Você recebe uma pulseira ou adesivo da agência de turismo e precisa manter contigo até o final da viagem.

Atenção: não perca a pulseira ou adesivo por nada, pois essa será a comprovação que você pagou pelo transporte. O barco grande fica mais distante do cais e você precisa pegar um menor primeiro para chegar no maior.

Dica: não leve a sua mala preferida para viagem. Vai saber por quê, quando vir a mala sendo jogada no barco. Cuidado com o seu aparelho eletrônico, pois as malas acabam um pouco molhadas. Leve o sempre com vocês na bolsa pessoal.

Quanto tempo ficar em Ko Phi Phi Don?

Se você considerar que, perde um dia para ir e outro para voltar, mesmo que seja um deslocamento rápido entre Krabi e Phi Phi, pois a sua ida será ocupada com o café da manhã e chegada até o píer para pegar o barco (parte da manhã) e a sua tarde ocupada com a chegada em Phi Phi, retirada da bagagem no barco, achar o hotel e fazer o check in.

Considerando todos esses fatores, sugiro que fiquem 3 dias inteiros na ilha e, caso tenham como planos conhecer o norte da ilha, sugiro mais 2 dias, ao total de 5 dias inteiros.



O que fazer em Koh Phi Phi?

Você chega em Phi Phi pela Ton Sai, que é a praia do píer e a principal entrada/saída da ilha. Assim que chega, uma taxa de entrada é cobrada. Sugiro que guardem o comprovante de pagamento e já fiquem de olho num maleiro (rapaz com um carrinho) para ajudar a sairem daquela muvuca.. Kkkkk

Eu fiz a minha reserva no PP Charlie Resort, pois sabia que o hotel disponibilizava um maleiro para os hóspedes. Fiquei de olho nas placas para identificar o maleiro do resort.  



Assim que você chega na ilha, você acaba percorrendo as ruas estreitas do centrinho, que  parece algo muito muvucado, até chegar em sua hospedagem.

Aos poucos, você vai entendendo a dinâmica do lugar ao ponto de sentir saudades de toda aquela muvuca .. Kkk

1- No centrinho: Ton Sai Bay e Loh Dalum Bay

Ponto estratégico para comer, após chegar dos passeios. Algumas hospedagens não oferecem café da manhã, então, alguns bares e restaurantes abrem cedo para o café.

Lá também, vocês podem fazer comprinhas variadas desde bebidas alcoólicas, como esquenta para as festas noturnas, até lojinhas de tudo o que a sua mente imaginar. Há lembrancinhas para todos os gostos.



2- View Point de Phi Phi

A melhor vista da ilha, mas sugiro que não subam sozinhos, caso a ideia seja assistir o pôr do sol lá de cima. A região não é tão movimentada, comparando com outras partes da ilha.



De lá de cima, você vê a cidade de Koh Phi Phi Don entre a Ton Sai Bay e a Loh Dalum Bay. Você leva uns trinta minutos subindo e uma taxa de conservação é cobrada.



3- Festas no Loh Dalum Bay

O meu hotel ficava estrategicamente localizado. Ele não era tão caro, comparando com os preços no Brasil, mas também não era dos baratinhos da região. Mas a localização era perfeita!!

A entrada principal do PP Charlie Resort fica na rua principal do centro da ilha, com muitas opções de comidas e agências de turismo. Como ele ocupa um espaço gigantesco, tendo vários tipos de quartos e bangalôs, tinha acesso à baía (Loh Dalum Bay) do outro lado do píer (Ton Say Bay).




Loh Dalum Beach é uma praia que se transformava no decorrer do dia. De manhã bem cedinho, eu acordava e tomava café da manhã em um bangalô na praia, uma delícia! Parecia uma praia privativa para os hóspedes!



Após as 10h, ela era frequentada pela galera que gosta de curtir uma praia ou praticar esportes aquáticos. 


No pôr do sol, alguns bares criavam um clima de luau para conquistar o seu público e à noite, o lugar se transformava no que você quiser.. Kkk… Shows com labaredas de fogo, música eletrônica, espetáculos pirotécnicos, muita bebida e jovens para todo o lado. 

Os baldinhos (Buckets) com um mix de bebida alcoólica e refrigerantes são a sensação da garotada e são vendidos em muitas vendinhas no centro.



4- Mergulho com Snorkel

Você não precisa ir para tão longe para mergulhar de snorkel. As baías de Phi Phi já possuem um rico habitat para peixes pequenos, principalmente, nos pontos extremos das praias.

Mas já que você chegou até Phi Phi, seria um crime não mergulhar perto das ilhas Mosquito e Bamboo, além de Phi Leh Bay.




Dica: leve a sua máscara (que pode ser até um óculos de natação). Os barcos emprestam caso você esqueça de levar ou comprar, mas vai arriscar de pegar uma doença de pele? Quantos rostos já não usaram aquela máscara?!

5- Alugar um caiaque

Um ótimo meio de transporte para sair da região rasa das praias e curtir outras, como a Monkey Beach, caso você esteja na Loh Dalum Beach. 

Algumas pessoas vão até a Loh Lana Bay, mas nunca disseram se realmente vale a pena. Eu não fui, pois você perde um tempão para chegar lá e fica remando praticamente todo o tempo.

Dica: se estiver na Ton Sai Bay, pode ir até a Long Beach também.

6- Long Beach

Se tem um dia off na ilha, sem passeios de barco reservado, podem visitar a Long Beach. A trilha começa no final da Ton Sai Bay. Não é uma trilha fácil de se fazer, mas para quem está acostumado, pode fazê-la em 30 minutos, para os mais lentos e que gostam de apreciar a vista (praias menores), fazem em uma hora. Pode pegar um barco taxi também.



A praia é bem parecida com as outras da ilha, tendo vários hotéis e restaurantes. Ela ficou conhecida na região por causa dos pontos de mergulho (snorkel) como o Sharks point, onde dizem que pode ver tubarões.



Eu sugiro que conheçam pelo prazer de desbravar a ilha, pois, quando eu fiz o passeio de barco, a primeira parada foi no Shark point e não vi nenhum tubarão filhote, quanto mais adultos.

7- Passeio de Long Tail

Você pode escolher os passeios do dia inteiro ou meio dia. Caso queiram investir, poderá contratar um passeio exclusivo, alugando o barco.



O meu desejo era mergulhar perto das ilhas Mosquito e Bamboo, pois elas ficam mais afastadas do vai e vem dos barcos, em Koh Phi Phi, o mundo aquático é bem diversificado, a água cristalina e com nuances de turquesa.



E MAYA Bay, para conhecer a famosa baía cenário do filme A Praia. Para isso, eu foquei nos passeios que tivessem todos esses destinos na programação. 

Dica: cuidado quando mergulhar! Sempre olhe os movimentos dos barcos para que não fique perto de nenhum motor. É fácil se distrair com tanta beleza. Você pode ver vários cardumes passando e os sortudos, alguns tubarões.

8- MAYA Bay

Sem dúvida, o metro quadrado mais disputado da região.. Kkk.. Não tem como não se apaixonar por MAYA Bay. Não foi à toa que a equipe, do filme A Praia, escolheu esse lugar e levou o Leonardo Di Caprio para filmar nessa baía.




Dica: dois pontos importantes que vocês precisam ficar atentos: primeiro, sempre chequem a tábua das marés, porque MAYA Bay fica seca na maré baixa e o segundo, contratar a sua ida em um horário que tenha pouco movimento. Ou bem cedo ou no final do dia, para assistir o pôr do sol na entrada da baía.

9- Viking Cave

Já li relatos que falavam sobre a experiência de terem entrado na caverna, mas quando eu fui, já não deixavam mais. Os barcos param bem perto para tirar fotos. Dizem que há pessoas nativas morando ali.



10- Macacos na Monkey Beach

Eu tive uma experiência bem desagradável com um macaco em Bali. Ele, com suas unhas gigantes e afiadas, arrancou uma bolsa de minhas mãos e nessa altura, não há o que fazer. Eles são agressivos quando percebem a sua reação de pegar a bolsa de volta. Enfim, não me senti motivada de visitar essa parte da ilha, a Monkey Beach.

Para começar, eles chegaram na ilha primeiro, então, você não tem o direito de perturbá-los, depois, como eles são selvagens, não têm a noção do “certo ou errado”.

11- Loh Ba Kao Bay

Ela fica ao norte da ilha e o acesso é por barco. Eu pesquisei alguns hotéis nessa região, pois fica bem afastada de Ton Sai Bay. Mas decidi que a primeira vez na ilha teria que ser perto do centro para que eu pudesse aproveitar mais todas as oportunidades de atividades que a ilha oferece.




Caso seja a sua segunda vez na ilha, ou queira sombra e água fresca, sugiro essa região. O hotel que eu pesquisei foi o Holiday Inn Phi Phi, que fica um pouco mais ao norte da ilha, em Laem Tong.


Indiferente das atividades que vocês farão na ilha, uma ótima dica é experimentar a massagem tailandesa.

Massagem Thai

Tinha bastante oferta em Bangkok, então, não procurei um local bom em Phi Phi para fazer massagem. Caso a sua viagem seja mega corrida, sendo que Koh Phi Phi será o seu último destino, sugiro que faça uma massagem tailandesa nos pés e nas pernas: é super relaxante!


Aprenda a planejar a sua viagem e não esqueça de alguns detalhes fundamentais, como:

1- O Seguro Viagem: hoje em dia, não tem como viajar para o exterior sem o seguro viagem. Há diversos no mercado, por isso, eu sempre pesquiso pelo Seguros Promo

Você preenche o destino e a data da viagem e ele faz uma busca com as seguradoras do país,  informando o melhor preço. 

 

2- O aluguel do carro: outro item que a gente faz perder um tempão pesquisando. Hoje, eu faço a minha pesquisa através da Rent Cars, um site que compara aluguel de carro em mais de 100 locadoras do mundo. 

Sem contar que pode pagar em Real, evitando o pagamento do IOF.







21 comentários:

  1. Que saudade desse paraíso! Fiz muitas coisas que vc fez quando fui, só não consegui andar de caiaque. Acredita que eu ia mas no dia fiquei com uma dor de barriga terríveeeeeeeeel! Uma pena, pq ia ser um visual viu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luisa, tudo bom?
      Muita gente me fala que teve piririiiii na Ásia, caramba! Eu não tive e comi de tudoooooo... comida de rua, tomei vários sucos deliciosos com as frutas do lugar... mas se vc tem boas memórias de viagem , é pq a sua viagem foi Mara! Show!

      Excluir
  2. danii! que delicia de viagem! Não tinha idéia de que Phi Phi tinha uma vida noturna agitada! Adorei o post mega completinho, sou louca pra ir pra Tailândia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nicole, tudo bom?
      A night em PhiPHi ferve!! kkkk, não é a toa que há muitos jovens na ilha :-)

      Excluir
  3. Essa ilha é mesmo um paraíso.. você aproveitou muito!! A visibilidade embaixo do mar é uma coisa linda!!! Amei de paixão a foto do pôr do sol!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, tudo bom?
      É fantástica as possibilidades de lazer e passeios na ilha e arredores. Um lugar obrigatório para quem está visitando a Tailândia.

      Excluir
  4. Eu sou louca para conhecer a Tailândia e Koh Phi Phi é um dos passeios imperdíveis. Mas quando comecei a ler sobre a muvuca do lugar fiquei meio travada. Anda bem que no decorrer do post, você mostra como fugir da muvuca e encontrar os melhores horários e lugares para curtir a ilha com um pouco de paz. Adorei o post e já vou salvá-lo para um planejamento futuro :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzy, tudo bom?
      Então, a muvuca faz parte da ilha, porque é um entra e sai de turistas a toda hora! Mas como eu disse, há horários específicos onde você pode curtir tudo com tranquilidade. Espero que você possa visitar a ilha em breve.

      Excluir
  5. Ai, que invejinha (azul) que eu tô dessa sua viagem! O post tá super completo, amei a dica de Mosquito Island, gosto de lugares um pouco mais vazios.
    Existe alta e baixa temporada por lá?
    Com quais outros destinos você conjugou essa viagem? Os preços em geral são bons?

    Desculpe tanta pergunta, mas tenho muita vontade de ir e nunca tinha visto um post tão convincente sobre o lugar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aninha, tudo bom?
      Pode perguntar kkkk... estou aqui para ajudar no que for preciso.
      Há alta e baixa temporada, onde a baixa é demarcada pela época das Monções, provocando muita chuva e ventos na região. Sugiro que você viaje no primeiro semestre para evitar as chuvas. Sim, eu conjuguei a minha ida a PhiPhi com vários outros destinos. Fiz uma viagem de quase 45 dias pela Tailândia, Laos, Camboja e Bali (na Indonésia). Sugiro que conjugue com outros lugares para que o custo x benefício da passagem fique bom para você. Os destinos da Tailândia estão vinculados nesse post e caso tenha alguma dúvida, pode me perguntar. :-)
      O preço na Tailândia é baratinho de uma forma geral, um ótimo destino para fugir do dólar alto.

      Excluir
  6. Amei o post!!! super completo, e mostrando o lado bom e o lado menos interessante. kkkk
    fiquei curiosa pra saber, vc perdeu o q na bolsa que o macaco levou? >< que raiva hein?! confesso que tenho um pouco de aflição de ve-los mto perto, então eu provavelmente evitaria, como vc fez. Qual a melhor época para ir, que tenha um clima bom, e menos gente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thayz, tudo bom?
      Eu havia feito compras de artesanato antes e as compras ficaram com ele.. kkk.. menina, você tinha que ver o tamanho das garras!! e os dentes, querendo te enfrentar para dominar o território? Achei melhor ficar na minha :-)
      A melhor época para visitar Phi Phi é no primeiro semestre, para fugir das Monções, mas, é a época onde tem mais visitante na ilha também. kkkk

      Excluir
  7. Realmente Koh Phi Phi parece ser muito maravilhosa! Toda vez que leio um post sobre esse lugar fico com mais vontade de conhecer! As fotos estão um arraso, muito coloridas e mostrando a energia maravilhosa da ilha! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvia, tudo bom?
      Um paraíso escondido no sul da Tailândia! Vale a pena visitar!

      Excluir
  8. Interessante ver um pouco da vida fora praia, porque eu sempre via foto do mar, mas não entendia muito como funcionava a vida na ilha. Adorei o View Point! Sempre curto ver os lugares do alto. Você aprova o hotel que se hospedou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sthefania, tudo bom?
      Eu adorei o hotel onde fiquei! Super bem localizado! O café da manhã é magnífico, com uma variedade enorme de comida, além de servirem de frente para a praia, ainda deserta. Amei!

      Excluir
  9. Que paraíso é esse, fiquei de boca aberta com essa vista lá de cima da ilha e a cor desse mar, gosto quando da essas dicas de não subir sozinho etc, a gente já vai prevenido hahaha, olha a parte do mergulho e ver tubarões já não é muito bom não hahaha, o post está 10 adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulo, tudo bem?
      Gosto de desbravar bem os lugares para passar todas as impressões necessárias para o leitor. Importante mostrar a realidade e onde vocês precisam ter mais cuidado. Acho que os tubarões saíram daquela rota.. kkkkk

      Excluir
  10. Que saudade. Sério. Nunca me esquecerei do momento em que eu cheguei em Phi Phi de Ferry. Pensei assim, "não é possível, esse lugar não existe!!", de tão bonito que ele era! Adorei ficar lá por 3 dias, e adorei ler o seu post para me lembrar de tudo o que fiz lá (fizemos praticamente as mesmas coisas!!). Não fosse a infecção alimentar que eu peguei depois de ir pra Railay, teria sido absolutamente perfeito e memorável!! Muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ígor, tudo bom?
      Caramba, infecção alimentar acaba estragando um pouco a viagem. Você sabe que eu comia de tudo e não passei mal?.. :-) ... geralmente, eu gosto de tomar muita vitamina C algumas semanas antes da viagem para manter a imunidade boa. Acredito que isso possa fazer a diferença.
      Um dos prazeres de escrever sobre as viagens é revivê-las novamente. Uma maravilha!

      Excluir

Obrigada por sua mensagem!