Férias em Bariloche!


Oie pessoal,

Alex Sava ama viajar e voltou há pouco tempo de Bariloche. Nesse post "Férias em Bariloche!", ele compartilha conosco a sua aventura na terra argentina. 

Vocês podem achar mais informações e fotos do Alex na conta do Facebook Alex Sava


1- Por que escolhi Bariloche para passar as minhas férias de Julho?


Escolhi a cidade para passar meu aniversário no fim de Junho, por ter amigos argentinos que falam muito bem de lá. Após ver algumas vídeos no Youtube, com paisagens e comidas maravilhosas, eu não tive dúvidas pelo destino. Os preços ainda eram os de baixa/média temporada, além de ser um local muito romântico e acolhedor.


Planejamento de viagem:

2- Onde comprei os pesos para a viagem?

Eu já tinha alguns dólares e como moro em Búzios, acabei comprando os pesos em uma casa de câmbio na minha cidade, onde o fluxo de turistas argentinos é muito grande.

Vocês podem comprar também nas casas de câmbio em Bariloche, há várias! Alguns estabelecimentos aceitam reais, facilitando a vida do turista brasileiro. 

3- Onde fiz a minha pesquisa sobre o que fazer em Bariloche?


Com amigos que moram ou já passaram as suas férias na cidade, no blog Na Mochila da Ninja e em vários vídeos no Youtube.


4- Quantos dias fiquei em Bariloche?


Ao todo, eu fiquei 7 dias incríveis na cidade. Se eu pudesse, teria ficado muito mais dias.


5- Onde fiquei hospedado em Bariloche? (Centro ou lago)


A minha estratégia foi em pegar uma hospedagem simples no centro de Bariloche por 4 dias, para ter a facilidade de fazer os passeios, ir aos restaurantes e fazer compras à pé.

Depois, reservei um chalé TOP na frente do lago, no km 4 da avenida Bustillo. Para relaxar e esquecer da vida!




Aluguei um carro por 2 dias para ter mais mobilidade no lugar, dando uma sensação de liberdade de poder fazer o seu próprio roteiro.

6- Vale a pena fazer bate e volta nas cidades próximas?


Sim, vale a pena! Mas sugiro que atualizem o mapa do GPS antes de sair do Brasil ou use o Google Maps. 

Eu tinha planos de conhecer San Martin de Los Andes, mas  o GPS me levou para outro caminho entre as montanhas (Traful, Parque Nacional Nahuel Huapi), chegando a um ponto que o carro não podia mais seguir pela neve. Kkkk…. Essa aventura nos rendeu fotos lindas, pois foi uma das paisagens mais incríveis que tinha visto durante a viagem, com uma beleza avassaladora e, praticamente, desértica.


7- Precisei levar ou alugar roupas de neve para visitar os cerros?


Sim, pois estava muito frio (chegamos pegar -6o). Sem as roupas seria difícil curtir o ambiente com a intensidade que ele merece. O procedimento foi simples e providenciado pela própria agência, onde fechei os passeios.



8- Qual foi o lugar que mais gostei em Bariloche?


É difícil dizer um único local, pois gostei muito de tudo o que vi durante a viagem.

Eu recomendaria um passeio à Colônia Suíça (aos domingos ou quartas), pois é um ambiente rústico, onde se pode obter uma experiência de vida com os locais. Eles preparam o "curanto", um assado dos andes chilenos, que leva carnes e legumes sob uma manta com folhas, brasa e pedras quentes. Uma delicia!



Aprenda a planejar a sua viagem e não esqueça de alguns detalhes fundamentais, como:

1- O Seguro Viagem: hoje em dia, não tem como viajar para o exterior sem o seguro viagem. Há diversos no mercado, por isso, eu sempre pesquiso pelo Seguros Promo

Você preenche o destino e a data da viagem e ele faz uma busca com as seguradoras do país,  informando o melhor preço. 

 


2- O aluguel do carro: outro item que a gente faz perder um tempão pesquisando. Hoje, eu faço a minha pesquisa através da Rent Cars, um site que compara aluguel de carro em mais de 100 locadoras do mundo. 

Sem contar que pode pagar em Real, evitando o pagamento do IOF.








Nenhum comentário

Obrigada por sua mensagem!