Praias no Espírito Santo

Mirante do Caeté, uma aventura imperdível!




Mora no Rio? Ou vai passar um final de semana na cidade maravilhosa?

Caso esteja buscando uma atividade com a natureza, que não exija muito esforço, mas que te ofereça uma paisagem de tirar o fôlego, vai uma dica pra lá de especial: há um cantinho do paraíso que se chama Mirante do Caeté. Já ouviu falar?

O que fazer no Rio 2016, Olimpíadas?



Você chega ao mirante através de uma trilha curtinha de baixa moderação localizada no Parque Natural Municipal da Prainha. Esse parque foi criado pela Prefeitura do Rio Janeiro em 1999 e inaugurado em 2001. O objetivo principal dele é proteger a fauna e flora local, que é bastante abundante pelo parque estar inserido na Mata Atlântica.




O PARQUE NATURAL MUNICIPAL DA PRAINHA FICA LOCALIZADO NO PONTO VERMELHO DO MAPA: GOOGLE MAPS
Logo na entrada do parque, há um centro de visitantes e um mapa fixo para obter informação sobre as trilhas que os visitantes podem fazer. A trilha mais conhecida e preferida da galera é a que vai até o Mirante do Caeté, onde você tem uma vista deslumbrante da Praia da Macumba, Pedra do Pontal, Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca, um espetáculo!




Acredite se quiser, muitos cariocas passam ou frequentam a praia da Prainha, mas nunca se programaram para visitar o parque. Vamos conhecê-lo?


Como chegar ao Parque Natural Municipal da Prainha?

Para quem mora bem no final do Recreio dos Bandeirantes, pode ir a pé ou ir de carro.
Para os moradores do Rio de Janeiro, que não moram perto, ou visitantes, podem chegar de carro ou ônibus.

       Vocês já conhecem o projeto Surf Bus.?

     Para quem ainda não conhece o Surf Bus, é um projeto que roda a orla carioca há mais de 10 anos e que foi elaborado, desenvolvido e executado pelo empresário Antônio Carlos Guanabara. O ônibus foi transformado para que os surfistas pudessem embarcar com tranquilidade, pois há compartimentos específicos dentro dele para transportar as pranchas com segurança.

   A saída é no Largo do Machado, percorrendo as praias de Botafogo, Leme, Copacabana, Arpoador, Ipanema, Leblon, São Conrado, Barra, Recreio, Macumba até chegar a Prainha.

Atenção! Nesse momento ele não está em funcionamento, mas o Surf Bus voltará a circular em breve, devido a negociações com patrocinadores, então, sugiro que entrem em contato para que possam combinar a sua ida até a Prainha a partir de Fevereiro.

Contatos: 3546-1860 (escritório) ou 9799-5039 (somente funciona durante o funcionamento do ônibus).




Agora, se vocês quiserem ir de carro, fiquem atentos! A Prefeitura do Rio de Janeiro havia proibido os cidadãos de estacionarem ao longo da via de acesso à Prainha. Como há um estacionamento no local, a regra é estacionar o carro somente nele.
Não é mais permitido estacionar ao longo da via.

Não é à toa que o lugar está bem preservado, devido à dificuldade de estacionar por lá. A Prainha é o quintal dos surfistas, praia de correntes marítimas fortes e ondas delineadas para a prática do surf.


Outras informações: hospedagem barata na cidade do Rio de Janeiro.



Sugiro que cheguem bem cedinho pra não terem aborrecimentos quando forem estacionar o carro.


Precisa pagar?

Não, tanto a Prainha quanto o Parque são locais públicos com acesso livre para todos transeuntes.


Em quanto tempo você faz a trilha?

      Quando fui, acredito que tenha feito por volta de 30 minutos, porque paramos para tirar fotos pelo caminho. A trilha é bem curtinha, um pouco íngreme, até porque, vocês vão chegar em um mirante, então terão que subir um pouquinho, não é?





      Todo o trajeto é demarcado, sem grilos de se perder na mata e durante o percurso, a paisagem vai se revelando a sua frente. Impossível não parar pra tirar algumas fotos.


O que levar?

Isso vai de cada pessoa, eu posso sugerir a vocês o que sempre levo quando faço uma trilha:

     Roupas que me sinto confortável pra fazer esporte, como calças, shorts e blusas de ginástica. O tecido é fino, geralmente lycra e facilita na transpiração;
     Tênis para manter o pé seguro e confortável;
     Um saco de ginástica ou mochila para guardar alguns itens, como:
     Uma garrafinha de água para hidratar o corpo;
     Filtro solar;
     Boné e óculos para proteção solar;
     Barrinhas de cereal, quando a trilha é pequena;
     Celular carregado, identidade e dinheiro.









Booking.com




3 comentários:

  1. Poxa, queria muito fazer essa trilha mas não deu tempo. Fica para a próxima vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai amar! Além do visual incrível, as praias do Pontal até Grumari são espetaculares! ;-)

      Excluir
    2. Você vai amar! Além do visual incrível, as praias do Pontal até Grumari são espetaculares! ;-)

      Excluir

Obrigada por sua mensagem!