Praias no Espírito Santo

Visite o Palacio do Catete


Palacio do Catete: foto da web como ilustracao.


 A cidade do Rio de Janeiro continua linda e logo vem a cabeça as incríveis imagens das praias, do Cristo e do morro do Pão de Açúcar. Mas hoje, vou apresentar um cantinho encantador e de um luxo de dar inveja a muitos palácios por ai: o Palacio do Catete.

O que fazer no Rio 2016, Olimpíadas?

  Essa construção magnífica e suntuosa localizada na rua do Catete 153 foi sede do poder executivo brasileiro de 1897 a 1960, e após isso, ele virou o Museu da Republica em 1970 até hoje.

  Essa casa foi construída na época do Império para uma família luso-brasileira, de um comerciante e fazendeiro de café: o Barão de Nova Friburgo, mas antes da Proclamação da República, ela foi vendida para um grupo hoteleiro com o intuito de transformar a casa em um hotel de luxo, todavia, a crise financeira mundial na época não permitiu que o empreendimento fosse executado com sucesso.

  Assim que eu entrei no palácio, imaginei o que aquelas paredes já não presenciaram em todo esse tempo. Ah! se elas falassem.. kkk.. teriam muitas histórias pra contar!! 

  O Palácio possui 3 andares de visitação, sendo que o terceiro esta fechado para restauração, além de seu belo jardim. A entrada do palacio é de uma suntuosidade tamanha, a começar pelos detalhes impressionantes das portas de ferro. Sem brincadeira, fiquei parada ali observando essa obra de arte por um longo tempo e sem dúvida que sempre que eu passar em frente ao palácio, irei visitar as portas com muito gosto, pura arte, uma relíquia!!

Palácio do Catete: porta de ferro na entrada.

Palácio do Catete: hall de entrada.
Palácio do Catete: detalhe do hall.

Palácio do Catete: detalhe da escada.



  No primeiro andar encontra-se exposições de curta e longa duração, sendo que é na sala ministerial, a qual inicialmente foi utilizada como salão de visita na época do barão, que o visitante pode observar a decoração original. 

Palácio do Catete: Salao Ministerial.

Palácio do Catete: Jardim.


  No segundo andar, o visitante tem a impressão de transitar por algum palácio europeu, pelo menos foi essa a minha impressão. Talvez devido aos temas de decoração de cada salão, pelos vitrais importados e arquitetura exótica para a época como a de Allambra (Espanha). Fiquei impressionada com tanto luxo cravejado nas paredes, tetos, vitrais, candelabros, lustres e janelas, sem contar com a prataria e objetos de decoracao.

Palácio do Catete: Salao Veneziano.

Palácio do Catete: Salão Francês.

Palácio do Catete: Salão Mourisco.

Palácio do Catete: Salão de Banquetes.

Palácio do Catete: Salão Nobre.
Palácio do Catete: detalhe da parede do Salão Nobre.


  No final do segundo andar, há uma sala de despacho onde tem um esconderijo secreto com um elevador privativo do presidente, localizado atrás de uma parede falsa. Nessa hora, por alguns instantes, lembrei da Bat Caverna .. kkk.. só eu mesmo!



  Infelizmente o terceiro andar estava fechado para manutenção e não pude visitá-lo. Nele fica localizado os antigos aposentos da família do barão e dos presidentes, em épocas diferentes, claro! Com mais tempo, voltarei para registrar e conhecer o andar que ficou pra história do Brasil através do suicídio de Getúlio Vargas.

  Um resumão sobre o suicídio: 

  O atentado em Agosto de 1954 foi o estopim para a grande tragédia, pois aprofundou a crise política na medida em que as investigações apontavam para os integrantes da Guarda Pessoal do Presidente. Getúlio Vargas pressionado pelas acusações dos adversários que desejavam a sua renúncia, surpreendeu a todos com esse trágico fim. Ele suicidou-se com um tiro de revólver e deixou uma Carta Testamento. 

  Com essa atitude inesperada, ele provocou enorme comoção popular, neutralizou os ataques dos adversários e transformou-se em herói o qual foi sacrificado pelos interesses do Brasil. Além de evitar um golpe de estado, ele acabou provocando uma reviravolta, alterando os rumos políticos daquele momento. Muitos descreviam como o Golpe de Mestre porque desarmou seus adversários, transformando-os em réus, condenados por assassinato pela Carta Testamento.

  "Vargas foi imensamente homenageado após sua morte, deixando uma herança que ia muito além do afeto despertado por sua figura popular, sorridente e misteriosa. Seu legado incluía um modelo de estado nacional desenvolvimentista e uma agenda trabalhista, que passaram a pautar o debate. Questões que marcaram nossa sociedade e que ainda repercutem em nosso cenário político." (jornal da época)
Palácio do Catete: exposição local.

Palácio do Catete: exposição local.








4 comentários:

  1. Dani, O Palácio é pura arte e História!!!! Ótima fotos !Beijocas KB

    ResponderExcluir
  2. Adorooo! Ele 'e divino!!
    Te chamo na proxima, ok? Bjao

    ResponderExcluir
  3. Muito bonito o Palácio do Catete, uma aula de história do Brasil. Tem algum desconto no carioquinha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perguntei na portaria e eles ainda não se cadastraram no Carioquinha, mas a entrada é livre aos Domingos.

      Excluir

Obrigada por sua mensagem!